Bon bini a Curaçao ♥

 

Finalmente arrumei um tempinho para falar da deliciosa viagem a Curaçao, uma das Antilhas holandesas que me deixou encantada e com vontade de voltar urgentemente.

Primeiro, vale dizer que escolhi Curaçao porque queria conhecer o Caribe, mas não queria só praia. Estava a fim também de algo que tivesse um ar de cidadezinha diferente, para explorar, conhecer as peculiaridades culturais e, claro, feirinhas, lojinhas, aquela coisa de turista deslumbrada mesmo ahaha.

Pois bem, Curação agradou tanto pelas belíssimas praias, como pela fofa cidadezinha, colorida e com sua ponte móvel para pedestres que completa o belo visual caribenho.

Não fui ao local esperando muito luxo, atrás de resorts ou coisa do tipo. Um dos motivos pelo qual me dei tão bem em Curação. Primeiro, acertamos no hotel Scuba Lodge, que tem a maior cara de albergue, de tão colorido, agradável e sem frescura. Com um barzinho na beira da praia que funciona o dia todo, um quiosque com equipamentos de mergulho e o atendimento – e acolhimento – de jovens e lindos holandeses intercambistas, a estadia no hotel se tornou muito, mas muito agradável.

   IMG_20140423_210416

Mas falando das praias… Tem para todos os gostos, viu? Para quem quer azaração, praias “shoppinadas”, repletas de lojinhas, música e festas calientes até o dia raiar, a Sea Aquarium Beach é O point. Também tem a Jan Thiel Beach que oferece uma mega estrutura e conta com o Papagayo Beach Club, um clube e restaurante meio chiquezinho.

unnamed (2)IMG_20140422_123035

Agora, as mais liiiiiindas praias mesmo são as mais distantes e com pouca estrutura. Kenepa Grandi é certamente a mais bonita praia da região, com uma vista imperdível para fotos. Ela fica um pouco distante do centro, uns 40 minutos de carro, mas vale cada quilômetro rodado. :p Outras imperdíveis são Cas Abao, Porto Marie e até Playa Lagun, que é perfeita para snórkel. Aliás, não dá nem vontade de parar de fazer snórkel nessas praias super calmas e de águas mega transparentes…

Ah sim! Conhecer o centro de Punda e Otrobanda (os dois principais barros de Curaçao); passear pelas lojinhas; escutar um pouco a língua local, o papiamento; e sentar e tomar uma pina colada num daqueles bares, enquanto a ponte flutuante Queen Emma se move para os barcos passar,  também são coisas que, definitivamente, você não pode deixar de fazer em Curação 😉

Advertisements